História de Portugal

Conheça a centenária História de Portugal

Saiba mais sobre a História de Portugal, que até pode ser um país pequeno, mas já foi um dos maiores impérios marítimos de todos os tempos

 

Com pouco mais de 10 milhões de habitantes, ocupa um retângulo à beira-mar de uns meros 92 090 km² no ponto mais ocidental da Europa. Mas o seu tamanho em nada corresponde à dimensão do seu valor. Seja a nível histórico, cultural, gastronómico ou paisagístico, não há de diminuto no país que os portugueses chamam de seu.

Plan Portugal

Portugal é uma das mais ancestrais nações da Europa, cumulando mais de oito séculos de existência. Tendo sido sucessivamente sujeito a invasões de diferentes povos, somou influências ao longo dos tempos, moldando-se e resultando no país que conhecemos hoje.

 


A presença humana no território português remonta ao paleolítico, mas a história de Portugal como nação só se escreve desde o ano de 1140 d.C, quando Dom Afonso Henriques se auto-proclamou rei de Portugal. No entanto, só a 23 de Maio de 1179 é que o papa Alexandre III promulgou a bula Manifestis Probatum que reconheceu, oficialmente, o seu reinado.

 


No século XV deram-se os Descobrimentos, a época histórica em que Portugal alcançou a maior glória, expandindo-se e dando a conhecer "novos mundos ao mundo", como dizia Camões. Esta expansão teve início com a colonização de Ceuta, em 1415, seguindo-se depois para a costa oeste de África, arquipélagos da Madeira e dos Açores, Ilhas Canárias, Cabo Verde, Hong Kong, Pequim e Timor. Foi assim que, na época, Portugal se consagrou como uma das maiores potências da Europa, devido ao seu vasto império colonial e marítimo, que muito se deveu aos seus navegadores, entre os quais se inclui Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral.

 

 

Depois do período de glória e expansão sem precedentes, Portugal sofreu um retrocesso. Em 1580, no século XVI, foi anexado à coroa espanhola. Só voltou a recuperar a sua independência a 1 de Dezembro de 1640, quando os apoiantes de D. João IV deram o golpe de estado no palácio real em Lisboa e deram início à 4.ª Dinastia Portuguesa, a casa de Bragança.

 

 

"Cortes Constituintes"

Durante as Invasões Napoleónicas, em 1807, a família real portuguesa fugiu para o Brasil e estabeleceu-se no Rio de Janeiro que, depois, se tornou a capital do Império Português. João VI só regressou a Lisboa em 1821 para aceitar a Constituição Liberal adotada pelas Cortes. Foi a partir de então que a monarquia portuguesa se tornou constitucional.

 

 

A 5 de Outubro de 1910 deu-se a queda da monarquia em Portugal, com o exílio da família real, e foi proclamada a República Portuguesa, também conhecida como República Parlamentar. Este novo sistema político vigente prolongou-se até ao dia 28 e Maio de 1926, quando se deu o golpe de estado que originou a Ditadura Militar, que posteriormente desembocou no Estado Novo. 

 

 

Na década de 1960, sob a ditadura de Salazar, certas famílias sofriam uma grande provação económica, o que espoletou os movimentos migratórios com destino a França e a Alemanha que se deram na época. Este regime ditatorial finalmente soçobrou a 25 de Abril de 1974, quando se deu a Revolução dos Cravos e o retorno do país à democracia.

Portugal

 

 

Em 1986, Portugal aderiu àUnião Europeia ( antiga Comunidade Económica Europeia - CEE) e, em 2002, adotou o (€) como moeda oficial portuguesa.

 


Atualmente, Portugal vive uma situação económica e social estável. Sendo o 5.ª país mais seguro do mundo e possuindo condições geográficas e atmosféricas invejáveis, é um paraíso na terra para todos aqueles que desejam uma atmosfera acolhedora e profícua para visitar ou, mesmo para permanecer.

 

 

Fonte das fotografias: Parlamento Português